sexta-feira, 10 de junho de 2011

Movimento "Agora Só Falta Você" vence eleição para Delegados da UNE e UEP na UFPE

Durante os dias 08 e 09 de junho, na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), ocorreram as eleições para delegados ao 38º Congresso da UEP e 52º Congresso da UNE. Duas chapas disputaram a eleição: a chapa "Agora Só Falta Você", composta por uma ampla maioria dos Diretórios Acadêmicos, os movimentos Acionando Flores, JPTB, JPL, Kizomba e UJS; e a chapa "Correnteza", composta pela UJR e a Articulação de Esquerda (PT).



Numa eleição bastante tranquila, votaram 2.616 estudantes de todas as áreas do campus Recife. Uma Universidade a serviço do desenvolvimento nacional, foi o grande tema debatido na eleição. Além do fortalecimento do Movimento Estudantil e ampla participação na construção da União Nacional dos Estudantes (UNE) e da União dos Estudantes de Pernambuco (UEP).


A chapa "Agora Só Falta Você", composta pela UJS, saiu vitoriosa com 1.548 votos. Enquanto a chapa do movimento esquerdista e golpista "Correnteza" teve apenas 1.068 votos. Para o Congresso da UNE, 17 dos 28 delegados ficaram para a chapa vitoriosa, correspondendo à expectativa dos estudantes que querem transformar o sonho de uma universidade que corresponda a esse momento de desenvolvimento do estado e do país em realidade.

Siga nosso Twitter: @sonhorealidadpe

Virginia Barros, Presidenta da UEP convoca os estudantes ao maior Congresso da União dos Estudantes de Pernambuco

Vic / Presidente da UEP - Transformar o Sonho em Realidade from Thiago Sarinho on Vimeo.

Moacyr Fernandes, Diretor da UEP, convoca os estudantes ao maior congresso da UNE e UEP

Moacyr/UEP - Transformar Sonho em Realidade from Thiago Sarinho on Vimeo.

Rhonney, Presidente do DCE-UNICAP faz um chamado a luta das Universidades Pagas!

Rhonney/Unicap - Transformar o Sonho em Realidade from Thiago Sarinho on Vimeo.

Anderson Félix, presidente do DCE-FACOTTUR convoca todos aos Congressos da UNE e UEP

Anderson Felix/Facottur - Transformar o Sonho em Realidade from Thiago Sarinho on Vimeo.

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Siga as instruções para se inscrever no 52º CONUNE

Inscrições pela internet vão até o dia 08/07/2011 e boleto é documento essencial para credenciamento em Goiânia



Para participar do 52º Congresso Nacional da UNE basta preencher as informações no site, como instituição de ensino, curso, nome, RG, endereço, entre outras. Durante o preenchimento duas opções estarão disponíveis, será possível se inscrever como delegado ou observador. Lembrando que delegado é o participante que foi eleito em sua faculdade pelo DCE ou comissão eleitoral e observador é o participante que irá assistir o congresso.

Escolhida a opção correta e com todos os campos preenchidos é necessário gerar o boleto. Atenção para a importância desse documento, que além do pagamento será a porta de entrada para o congresso, sendo necessário apresentá-lo no momento do credenciamento.

O boleto pode ser pago em qualquer agência bancária, lotérica ou via internet até a data emitida. Caso passe do prazo será necessário gerar novo boleto e o custo não terá alterações, desde que esteja dentro das datas específicas.

Para quem se inscrever até o dia 30/06/2011 os valores serão R$ 50,00 para delegados e R$100,00 para observadores, quem deixar para a primeira semana de julho o valor será R$75,00 para delegados e R$150,00 para observadores. Após o dia 08/07/2011 as inscrições pela internet serão encerradas, entretanto será possível participar pagando o valor de R$100,00 para delegados e R$200,00 para observadores, em dinheiro, diretamente no guichê, em Goiânia.

Clique no banner abaixo para emitir seu boleto:





sexta-feira, 3 de junho de 2011

Domingo tem plenária!

"E aiiii galeeeeeeeeeeeeeeeera.." (Como diria a atual presidente da UEP, Virgínia Barros).


Neste Domingo teremos mais uma plenária do Movimento Transformar o Sonho em Realidade - Pernambuco. Para movimentar nossa galera, reunir todo mundo e deixar tudo certo para a reta final da campanha! Além disso também iremos atualizar nossa pauta política para o congresso e fazer uma bela confraternização com todos que se envolveram nesta extraordinária e já vitoriosa campanha rumo ao 52º Congresso da UNE e 38º Congresso da UEP. Vitoriosa porque foi com muita garra e determinação que já conseguimos chegar em 100% das Universidades do nosso estado, faltando apenas alguns processos eleitorais para finalizar.

O momento agora é de debater muito nossa política e deixar tudo bem afiado para os desafios do congresso! Nossa opinião tem a cara dos estudantes de Pernambuco e foi moldada em cada faculdade\universidade, do litoral ao sertão. Queremos ver o desenvolvimento do nosso estado chegando para melhorar a vida dos pernambucanos. Queremos mais educação, emprego, saúde, lazer, esportes e segurança! Lutamos por dias melhores no nosso país. Mais avanços para atender as necessidades de um povo que sofreu durante toda a sua história! A hora da virada chegou! Vamos as ruas conquistar o Novo Pernambuco. 


Serviço:

Plenária do Movimento Transformar o Sonho em Realidade - Pernambuco!


Quando? Domingo, 05 de junho.
Onde? Próximo a praça do entroncamento - Derby (Por trás da MC Donald da Av. Agamenon Magalhães)
Quem está convidado? Todo estudante universitário que queira mudar a cara da Educação.
Horário? A partir das 12h (vai rolar feijoada)
Dúvidas? Só é ligar: (81) 9827-3245 - (81) 8743-3449 - Falar com Matheus.


Até lá!

Thamires Lucena da Universidade de Pernambuco (UPE) convoca todos ao 38º CONUEP e 52º CONUNE

Thamires/UPE - Transformar o Sonho em Realidade from Thiago Sarinho on Vimeo.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Aldo Rebelo: Carta Aberta à presidente Dilma Rousseff

Excelentíssima presidente Dilma Rousseff,

Diante da iminente votação do novo Código Florestal, e na condição de relator do projeto na Câmara dos Deputados, sinto-me no dever de prestar breves esclarecimentos sobre o assunto no sentido de ajudá-la na compreensão dos aspectos aparentemente polêmicos da matéria em discussão.Os adversários da atualização do Código insistem na patranha de que meu relatório "anistia" desmatadores. A verdade é que a "anistia" existente e que está em vigor é a assinada pelo ministro Carlos Minc e pelo presidente Lula em junho de 2008 e renovada em dezembro de 2009, no Decreto 7.029/09.

O presidente e o ministro perceberam que quase 100% dos 5 milhões e 200 mil agricultores, 4 milhões e 300 mil deles pequenos proprietários, não teriam como cumprir a legislação alterada por força de medidas provisórias nunca votadas no Congresso, decretos, portarias, instruções normativas e resoluções absurdas do Conama.

Transcrevo a seguir o Artigo 6º do decreto em vigor e que expira em 11 de junho:

1) O decreto suspende a aplicação das multas relativas a APP e RL.

§ 1º. A partir da data de adesão ao "Programa Mais Ambiente", o proprietário ou possuidor não será autuado com base nos arts. 43, 48, 51 e 55 do Decreto nº 6.514, de 2008, desde que a infração tenha sido cometida até o dia anterior à data de publicação deste Decreto e que cumpra as obrigações previstas no Termo de Adesão e Compromisso.

Importante destacar que os artigos mencionados tratam dos crimes de destruição e danificação de florestas e vegetação nativa em Área de Preservação Permanente – APP (43) ou de impedir e dificultar regeneração de vegetação nativa (48), e em Reserva Legal (art. 48, art. 51, art. 55), que não seriam mais autuados ou seja, suspendendo na prática a lei de crimes ambientais.

2) O decreto suspende as multas já lavradas:

§ 2º A adesão ao "Programa Mais Ambiente" suspenderá a cobrança das multas aplicadas em decorrência das infrações aos dispositivos referidos no § 1º, exceto nos casos de processos com julgamento definitivo na esfera administrativa.

O Programa Mais Ambiente suspende multas já aplicadas para todos os que a ele aderirem.

3) Cumpridas as exigências do Programa, as multas aplicadas não serão cobradas:

§ 3º Cumprido integralmente o Termo de Adesão e Compromisso nos prazos e condições estabelecidos, as multas aplicadas em decorrência das infrações a que se refere o § 1º serão consideradas como convertidas em serviços de preservação, melhoria e recuperação da qualidade do meio ambiente.

Eis a "anistia" em sua plenitude. As aspas são apenas para contestar o conceito, pois de "anistia" não se trata, uma vez que não há perdão mas apenas permuta entre a infração cometida e compromisso da regularização dos proprietários.

O que proponho em meu relatório tem o exato conteúdo do decreto em vigor:

Art. 33º.

§ 4º. Durante o prazo a que se refere o §2º e enquanto estiver sendo cumprindo o Termo de Adesão e Compromisso, o proprietário ou possuidor não poderá ser autuado e serão suspensas as sanções decorrentes de infrações cometidas antes de 22 de julho de 2008, relativas à supressão irregular de vegetação em áreas de reserva legal, áreas de preservação permanente e áreas de uso restrito, nos termos do regulamento.

§ 5º Cumpridas as obrigações estabelecidas no Programa de Regularização Ambiental ou no termo de compromisso para a regularização ambiental das exigências desta lei, nos prazos e condições neles estabelecidos, as multas, referidas neste artigo, serão consideradas como convertidas em serviços de preservação, melhoria e recuperação da qualidade do meio ambiente, legitimando as áreas que remanesceram ocupadas com atividades agrossivopastoris, regularizando seu uso como área rural consolidada para todos os fins.

Art. 34º. A assinatura de Termo de Adesão e Compromisso para regularização do imóvel ou posse rural junto ao órgão ambiental competente, mencionado no art. 33, suspenderá a punibilidade dos crimes previstos nos arts. 38, 39 e 48 da Lei nº 9.605 de 12 de fevereiro de 1998, enquanto este estiver sendo cumprido.

§1º A prescrição ficará interrompida durante o período de suspensão da pretensão punitiva.

§2º Extingue-se a punibilidade com a efetiva regularização prevista nesta lei.

É evidente que não há "anistia", mas a interrupção da prescrição das multas até a adequação dos agricultores aos dispositivos da legislação. O que se busca é estimular a regularização ambiental da agricultura em lugar da solução ineficaz das multas e autuações.

Quanto à consolidação das atividades em Áreas de Preservação Permanente é de se destacar tratar-se de cultivos e pastoreio centenários de pequenas propriedades que não podem ser removidos como se erva daninha fossem. A recuperação de APPs, tanto as de topo de morro, encostas ou margem de rio deve considerar a existência do homem, de sua família, de sua sobrevivência, o que parece não estar presente na preocupação do ambientalismo neomalthusiano.

Confio na Vossa sensibilidade de chefe da Nação para arbitrar com equilíbrio e espírito humanitário a necessidade de combinar preservação ambiental e interesses da agricultura e do povo brasileiro. ONGs internacionais para cá despachadas pelos países ricos e sua agricultura subsidiada pressionam para decidir os rumos do nosso país. Eles já quebraram a agricultura africana e mexicana, com as consequências sociais visíveis. Não podemos permitir que o mesmo aconteça no Brasil. Termino relembrando o Padre Vieira quando alertou em um dos seus sermões: "Não vêm cá buscar nosso bem, vêm buscar nossos bens."

Com apreço e admiração

Aldo Rebelo

sábado, 28 de maio de 2011

52º Congresso da UNE em Goiânia elegerá nova diretoria e espera receber 10 mil estudantes

Principal encontro do movimento estudantil brasileiro será realizado na capital do estado de Goiás, de 13 a 17 de julho, e vai reunir milhares de jovens representantes de mais de 90% das instituições de ensino superior do país


Prestes a completar 74 anos de vida, a União Nacional dos Estudantes (UNE) se prepara para realizar o seu maior e mais representativo congresso. A 52º edição do CONUNE ocorrerá em Goiânia, no centro oeste do país, de 13 a 17 de julho, e pretende reunir mais de 10 mil jovens de todos os estados com objetivo de definir os rumos do movimento estudantil para os próximos dois anos.

O processo eleitoral começou no mês de abril com a votação e escolha dos delegados e observadores, quem têm a responsabilidade de representar a sua universidade durante as votações do encontro e, principalmente, no momento de eleição da nova diretoria e presidente da entidade.

Cerca de 95% das instituições de ensino brasileiras realizarão eleições até o fim de junho. Qualquer estudante pode participar, basta procurar o diretório ou centro acadêmico. Grupos de diversas cidades já preparam as suas caravanas. Informações pelo site www.une.org.br.

O CONUNE é o maior encontro da juventude brasileira. Durante os cinco dias, os delegados e observadores terão a oportunidade de debater e trocar opiniões sobre os rumos do país, avaliar as políticas públicas, a ação dos movimentos sociais, os avanços na área da educação, esporte, meio ambiente, direitos humanos e outros assuntos importantes que gravitam em torno do movimento estudantil. O congresso é também uma grande celebração da diversidade, coroado com atividades culturais, intervenções artísticas, trocas de costumes e tradições e, claro, shows diários.

As atividades do encontro serão concentradas em torno da tradicional praça universitária da capital goiana, principalmente na PUC-GO e na UFG. Nesse ano, a programação do 52º Congresso da UNE inclui ainda o 2º Encontro Nacional de ProUnistas. Com o aumento de adesão ao programa e a crescente democratização do ensino superior por meio de outras políticas de acesso, o movimento estudantil quer aproveitar a reunião das suas principais lideranças para debater com os estudantes de todo o país as demandas, pontos positivos, críticas e sugestões.

O diretor da UNE, Luis Felipe Maciel, ressalta a importância histórica do Congresso da UNE como importante mobilizador da juventude brasileira e comenta o papel do encontro: “O Congresso é importante por que joga água no moinho das mudanças da educação brasileira, além de reafirmar a longevidade e combatividade da União Nacional dos Estudantes”.

Como funciona o Congresso da UNE

Durante o CONUNE, a nova diretoria da entidade é eleita, definindo os seus rumos para os próximos dois anos. Já foram presidentes da UNE e líderes do movimento estudantil, nomes importantes na história brasileira como José Serra, Aldo Arantes, Aldo Rebelo, Lindberg Farias, Franklin Martins e Orlando Silva Jr.

A eleição da UNE é realizada de forma congressual, semelhante ao que ocorre em outras entidades como OAB, CUT e CNBB. As chapas se organizam em teses que são apresentadas, discutidas e eleitas na plenária final do Congresso, no último dia do encontro. Nesse momento são votadas as propostas consensuais, divergentes e, por fim, os estudantes elegem o novo presidente e a composição da diretoria para os próximos. A diretoria é composta proporcionalmente na medida exata dos votos que cada chapa obteve na votação.

Além dos delegados (estudantes eleitos nas universidades), podem participar do congresso observadores credenciados. Saiba como abaixo.

Como funcionam os processos de eleição dos delegados

Cada universidade possui um Diretório Central dos Estudantes, os DCEs. Essas entidades são responsáveis por mobilizar os estudantes em torno de reivindicações, campanhas e confraternizações.

Entre as funções de um DCE está a de organizar o processo eleitoral no qual são definidos os delegados que terão direito ao voto nos congressos (estadual, das UEES de cada estado, e nacional, o CONUNE). Esses delegados são eleitos na proporção de um para cada mil estudantes. Para esse ano, a UNE contabiliza que mais de 4.300 delegados serão eleitos nas universidades de todo o Brasil.

Os processos eleitorais de cada universidade estão acontecendo em todas as regiões do país. A expectativa é chegar a praticamente 100% das instituições de ensino superior. O diretor do DCE da Universidade Federal Fluminense, o estudante de Direito, Lucas de Mello Braga, acredita que esses processos eleitorais são importantes para que o movimento estudantil construa ferramentas de luta nacional. “O processo aqui é muito forte. Hoje a UFF tem cerca de 32 mil estudantes. Na nossa última eleição, tivemos mais de 7 mil votos”, diz.

O diretor do DCE da Faculdade Integrada de Recife, o também estudante de direito, Marco Antonio Almeida, espera que 1/3 dos seis mil alunos da faculdade participem dos eleições. “Estamos fazendo uma grande mobilização e unimos os dez CAs da faculdade para realizar uma eleição com participação massiva”, comenta.

As universidades que não possuem um DCE, e querem realizar a eleição de delegados para os congressos estaduais, devem cadastrar uma comissão de 10 estudantes no site http://congresso.une.org.br/. Após a aprovação pela comissão eleitoral responsável do 52º CONUNE esse grupo de alunos estará aptos a realizar suas eleições e eleger seus delegados.

As UEEs e os congressos estaduais 

Quase toda região possui uma União Estadual de Estudantes (UEE), que pauta entre os estudantes os diversos assuntos pertinentes da região. As diretorias dessas entidades são formadas por meio de eleições que acontecem em congressos estaduais, das quais participam os delegados eleitos anteriormente em cada universidade.

Os congressos estaduais já estão acontecendo em todo o Brasil. A UEE de Amazonas foi a primeira entidade a realizar o seu, entre os dias 13 a 15 de maio, na Universidade Federal do Amazonas, quando a estudante de História da UFAM, universidade que recebeu o congresso, Beatriz Calheiro, foi votada a nova presidente da próxima gestão.

As UEEs também são responsáveis por organizar as caravanas de estudantes e delegados do estado que participarão do CONUNE. Além de organizar pacotes de viagem que incluem transporte, alojamento e alimentação para os estudantes credenciados, a entidade também é a responsável por credenciar as atas dos congressos estaduais em seu estado.

Somente assim, os delegados eleitos poderão votar na plenária do CONUNE. Esse processo será feito no dia 29 de junho e os locais serão divulgados no site da UNE.

Confira as datas dos próximos congressos estaduais:
União Acadêmica Paraense, (UAP), de 3 a 4 de junho
União Catarinense de Estudantes (UCE), de 10 a 12 junho
União dos Estudantes de Pernambuco (UEP), de 17 a 19 junho 
União Paranaense de Estudantes (UPE), de 18 a 19 de junho 
União Estadual de Estudantes de São Paulo (UEE SP), de 23 a 26 de junho
União Estadual de Estudantes de Minas Gerais (UEE MG), de 23 a 26 de junho
União Estadual de Estudantes do Rio de Janeiro (UEE RJ), de 24 a 26 junho
União dos Estudantes da Bahia (UEB), de 1 a 3 de julho

Os alojamentos do CONUNE

Os alojamentos serão em escolas de Goiânia. É importante que os estudantes que forem participar, levam barracas, cobertores, colchões e quaisquer outros objetos que necessitem para ficar confortáveis. O inverno em Goiânia é frio.

Serviço:
O quê: 52º Congresso da UNE
Quando: 13 a 17 de maio
Onde: Goiânia
Custo para delegados e suplentes: R$ 50,00 (mês de junho) / R$ 75,00 (mês de julho) / R$ 100,00 (no Congresso).
Custo para observadores: R$ 100,00 (mês de junho) / R$ 150 (mês de julho) / R$ 200,00 (no Congresso)
Telefone para contato: 11 5539.2350

Fonte: www.une.og.br

segunda-feira, 23 de maio de 2011

UNE lança identidade visual do 52° CONUNE

Inspirada no espírito da juventude a arte para o congresso da UNE representa a diversidade e alegria do povo brasileiro





O maior encontro do movimento estudantil este ano já tem a sua identidade visual. Na arte para o 52° Congresso da UNE a diversidade é predominante sendo representada em cores vivas ao redor do mapa do Brasil. O cartaz para o evento que vai ocorrer de 13 a 17 de julho, em Goiânia, tem o efeito visual com pequenas curvas espelhadas em 3D, dando o efeito de igualdade e continuidade. 

Gustavo Godoy, do estúdio Bijari, agência de comunicação visual responsável pelos trabalhos para a UNE, explicou que a ideia principal é demonstrar o que o movimento estudantil representa, com toda a sua diversidade e caráter nacional. “São diversos indivíduos, cidades, estados, comunidades. Todos juntos formam o que é o Brasil, por isso usamos o mapa, e o evento é isso, jovens de todos os lugares juntos por um mesmo objetivo”. Godoy ainda brincou com a analogia às bandeirinhas de São João, festa típica nos meses de junho e julho, lembrando, talvez, o melhor do estilo do artista Alfredo Volpi, dizendo que a intenção é sempre fazer trabalhos joviais e alegres com a cara irreverente do movimento estudantil.

O EstudanteNet disponibiliza a logomarca, o cartaz e o adesivo para todos que quiserem imprimir, estampar camisetas, divulgar e produzir material em seu estado. Todos os arquivos estão em diversos formatos. Basta baixar e divulgar em sua região.



Logomarca Formato PDF
Formato JPG





Adesivo Amarelo
Formato PDF
Formato JPG








Adesivo BrancoFormato PDF
Formato JPG


















Fonte: www.une.org.br

Siga nosso twitter: @sonhorealidadpe

domingo, 22 de maio de 2011

Movimento "Transformar o Sonho em Realidade" realiza grande plenária


Este domingo (22/05) foi bastante movimentado para os componentes do movimento "Transformar o Sonho em Realidade" - Pernambuco. Depois de encarar uma semana cheia de eleições, debates e campanhas, ainda sobrou energia e garra para reunir mais de 100 pessoas numa excelente plenária festiva. Vários delegados já eleitos compareceram a atividade. Além deles, muitos estudantes da UFPE, UPE e UNICAP estiveram por lá para contribuir com o debate da nova universidade para o novo pernambuco.

Plenária massiva do movimento Transformar o Sonho em Realidade

Debater o rumo do país é com essa galera!

Varias lideranças de toda grande Recife estavam presentes
O 38º Congresso da União dos Estudantes de Pernambuco, a UEP - Cândido Pinto, será daqui a menos de um mês (de 17 a 19 de junho - Caruaru/PE). E por causa disso, o processo de mobilização será intensificado. Várias plenárias acontecerão daqui até lá, movimentando vários estudantes do Cais ao Sertão! A responsabilidade de construir um Pernambuco amplamente desenvolvido é dever da juventude, que trabalha, estuda e luta por um futuro digno e justo. 

A galera do Movimento "Transformar o Sonho em Realidade" está ocupando as bancas e pátios das Universidades para travar o debate de um novo modelo educacional. Vamos disputar o PNE (Plano Nacional de Educação) e lutar por mais financiamento para a Educação, através da destinação de 50% do Fundo Social do Pré-sal pra Educação e 10% do PIB. Queremos ver aprovado o projeto de Reforma Universitária da UNE e vamos lutar para garantir o desenvolvimento de pernambuco para os pernambucanos.

Confira algumas fotos dessa grande plenária festiva:





Thiara Milhomem, Presidenta da UJS-PE

Paula Borges, do DCE da FACHO

Alexandro, da UFPE Campus Agreste (CAA)

Nilson Vellazquez, Sec de Formação da UJS-PE

Thauan, do DA de Bio Medicina da UFPE

Peixe, estudante de Letras da UPE e candidato a Presidente do DCE

Ingrid Ivonoska, diretora da UEP e do DCE-UNICAP

Genilson (Esquerda em pé), Vice-presidente do DCE-UNICAP

Luiz Felipe Maciel, estudante de Odontologia na UPE e diretor da UNE












Siga o Twitter do nosso Movimento: @SonhorealidadPE

Entrevista com Virginia Barros, presidenta da UEP

Vem chegando um momento de transição no movimento estudantil. Nos próximos meses diversos congressos estaduais do movimento estudantil ocorrerão, elegendo novos estudantes que terão a responsabilidade histórica de manter viva a chama da juventude rebelde! Para acompanhar este momento, este blogueiro entrevistará algumas figuras que fizeram e que farão história nas universidades brasileiras.

A primeira entrevista é com a encantadora e aguerrida pernambucana Virginia Barros. Vic, como é conhecida, termina agora sua gestão à frente da União dos Estudantes de Pernambuco (UEP). Sua principal vitória como presidenta da UEP foi a conquista da gratuidade na universidade estadual de Pernambuco. Estudante de direito e economia Vic enumera os desafios do movimento estudantil no próximo período e se diz uma otimista com relação ao futuro do país.

Curta a entrevista com a bela guerreira de Tejucupapo.

1- Vic, sua gestão à frente da União dos Estudantes de Pernambuco (UEP) está chegando ao fim no próximo mês. Conte para nós como foi a experiência de presidir esta histórica entidade do movimento estudantil.

O movimento estudantil é uma das experiências mais ricas que um jovem brasileiro pode viver. Aprendemos muito e todos os dias com as pessoas, as circunstâncias, os debates. No meu caso, foi algo muito desafiador, pois eu já fazia movimento estudantil antes, mas minha militância sempre foi mais restrita ao meu Diretório Acadêmico. Transpor os muros da minha faculdade para entrar em contato com a realidade dos estudantes de todo estado foi um grande choque, então cometi muita mancada até aprender a lidar com algumas situações. Pernambuco é um estado de desigualdades profundas entre as diferentes regiões e cidades e a universidade reflete todas estas contradições, logo, conhecer melhor este ambiente me permitiu ampliar minha visão sobre a educação e o Brasil. Certamente foi uma experiência que levarei por toda a vida.

2- Esta gestão da UEP é reconhecida nacionalmente pelas inúmeras vitórias que conquistou. Qual o balanço que você faz da gestão?

Rapaz, acho que sou a pessoa mais suspeita pra falar, mas faço um balanço positivo! (risos) Na verdade, identifico este sentimento em todos que participaram desta jornada. Toda a atual diretoria da UEP é formada por uma galera muito nova, então foi natural tropeçarmos aqui e acolá, mas, no geral, lideramos os estudantes em mobilizações muito importantes. Fizemos passeatas do litoral ao Sertão - em Arcoverde, Garanhuns, Caruaru, Palmares, Recife... Nas Jornadas Nacionais de Lutas Estudantis, nos meses de Março de 2010 e 2011, foram milhares de estudantes nas ruas reivindicando mais verbas para educação.

Toda essa bagunça boa se soma, claro, à grande conquista da gratuidade daUniversidade de Pernambuco. Esta é a nossa única universidade estadual e a segunda maior do estado e até o final de 2009 ostentava vergonhosamente em seu currículo a cobrança de mensalidade há mais de vinte anos. Então foram várias gerações de estudantes que lutaram pela gratuidade da universidade. Fruto de toda essa luta conseguimos conquistá-la no final de 2009, em um ato grande e emocionado na universidade. Foi um dia histórico para o poder jovem pernambucano, certamente!

3- E, em sua opinião, quais são os desafios da UEP para o próximo período?

Os desafios que estão colocados para os estudantes pernambucanos no próximo período não diferem muito dos que estão colocados para toda a juventude brasileira. Precisamos superar o caráter excludente de nossa universidade, que deixa de fora mais de 80% dos jovens, majoritariamente os filhos da classe trabalhadora. Então é fundamental lutar pela ampliação radical do ensino superior brasileiro. Isso, claro, se manifesta também na luta pelo aumento do financiamento da educação.

Em minha opinião, o debate central que está colocado para o Brasil, e para Pernambuco em especial, é o debate em torno do desenvolvimento da nossa região. Precisamos lutar, portanto, por uma universidade que consiga dar respostas a esses desafios, ampliando vagas, consolidando sua interiorização, investindo em ciência e tecnologia e produzindo conhecimento voltado para a solução dos grandes problemas nacionais.

4- Uma das principais bandeiras do movimento estudantil é o aumento do investimento público em educação para 10% do PIB. A presidenta Dilma Rousseff afirmou recentemente que esta meta não passará de 7% antes de 2020. Como o movimento estudantil atuará para garantir os 10% ?

Vamos ocupar os espaços que por excelência sempre foram nossos: as salas de aula e as ruas! Somente com grandes mobilizações os estudantes conquistarão seus objetivos. Nenhum governo, por mais progressista que fosse, cedeu sem a luta das classes populares. Ampliar radicalmente os investimentos em educação é fundamental para sanarmos esta dívida histórica do Estado com o povo brasileiro. Considero muito acertada a prioridade que a União Nacional dos Estudantes deu à pauta do financiamento da educação nesta última gestão – somente com mais investimento conseguiremos democratizar a universidade, qualificar o ensino básico e erradicar o analfabetismo.

5- Para além das questões relacionadas à educação, como você observa este início de governo Dilma?

A vitória eleitoral de Dilma se deu a partir de alianças com diferentes setores que hoje disputam os rumos do seu governo. Mas se consolidou fundamentalmente com o voto da população mais pobre e é para ela que seus esforços devem se voltar. Desenvolver o Brasil com distribuição de renda é o principal desafio que enxergo.

Infelizmente algumas das primeiras ações do governo caminharam na contramão destas mudanças, com taxas de juros absurdamente elevadas e corte nos investimentos. Entretanto, talvez seja cedo para fazer uma análise mais aprimorada sobre os rumos que o governo irá tomar, até porque também tivemos o anúncio de medidas importantes, como o Pronatec. O fundamental é saber que o rumo final seremos nós que daremos, com pressão para que o governo avance no rumo das mudanças progressistas de que tanto o Brasil necessita. Particularmente, sou bastante otimista.

6- Por fim, qual mensagem você gostaria de deixar para os estudantes de Pernambuco?

Que a juventude não é apenas o futuro, pois também construímos o presente, na luta por uma universidade que se volte para o desenvolvimento do nosso estado. O estudante de hoje tem uma rotina muito diferenciada daquele de 10 anos atrás. No geral, ele passa o dia dividido entre o trabalho e o estágio, vai para a faculdade à noite e só consegue chegar em casa altas horas da noite para já acordar cedo no dia seguinte e começar a jornada outra vez. São estes os jovens que constroem um novo Pernambuco e com muita ousadia exigem melhores condições de trabalho, mais oportunidades de lazer e esporte, mais avanços para a sociedade e que dia após dia transformam sonhos em realidade. Eu acredito muito no potencial da juventude e acho que contribuímos de maneira decisiva para tornar Pernambuco um estado melhor para se viver.

Movimento Transformar o Sonho em Realidade reúne centenas de estudantes

No final de semana passado, o Movimento Transformar o Sonho em Realidade, reuniu dezenas de estudantes do litoral ao sertão pernambucano. Foram 3 plenárias simultâneas em Recife, Caruaru e Petrolina. Ao todo, mais de 100 estudantes estiveram reunidos para debater os rumos da educação brasileira e do nosso estado.

No Recife, mesmo com chuvas torrenciais, quase 50 estudantes estiveram presentes. Um grande esforço para não perder nenhum dia do intenso debate que envolve todas as Universidades de defesa de uma educação de qualidade.

Plenária do Recife, no centro Vic: Presidenta da UEP
Se a população do Brasil hoje pode sonhar com dias melhores, essa perspectiva foi conquistada nas ruas. com muita mobilização e pressão, a juventude e os movimentos sociais conquistaram um governo democrático que tem por principio debater com a sociedade o rumo do país. É por isso que nós, do movimento "Transformar  o sonho em Realidade", vamos continuar lutando para aprofundar as mudanças conquistadas com muita luta no nosso país.

Mesmo com chuva, os estudantes compareceram em peso

Galera da UPE também esteve presente lançando a chapa candidata a reeleição.
Estudantes da UNICAP marcaram presença
Na luta por uma Universidade a serviço da nação, temos que conquistar a aprovação na integra do projeto de Reforma Universitária da UNE. Queremos a equiparação da oferta de vagas público\privadas. Em defesa da Universidade Pública, Gratuita e de Qualidade. Pela regulamentação do ensino pago e por mais assistência estudantil, pesquisa e extensão!

Do cais ao sertão! Estudantes reunidos em Petrolina

Em Caruaru, os estudantes querem mais verba pra Educação 
Venha com a gente lutar por 10% do PIB e 50% do Fundo Social do Pré-sal pra Educação! Vamos construir uma nova Universidade para o novo Pernambuco. Nas ruas transformaremos nossos Sonhos em Realidade! 

Siga-nos no TWITTER: @sonhorealidadpe